Exemplos Grátis

Uma pequena amostra de 5 páginas do livro.

  • Alfavaca
  • Arando Vermelho
  • Cânfora
  • Estramônio
  • Matchá

A Alfavaca ou manjericão é nativo do Irã, Índia e outras regiões tropicais da Ásia.

A planta cresce para entre 30 a 130 centímetros de altura, ela tem folhas verde claro e flores branca. Suas folhas parecem um pouco com hortelã, uma vez que pertence à família mesma planta.

A Alfavaca é altamente perfumada sendo melhor utilizá-la no preparo de alimentos enquanto ainda estiver fresca, e deve ser colocada no prato depois que estiver finalizado, porque o calor pode destruir facilmente seu sabor.

Existem muitas variedades de Alfavaca, que diferem um pouco na aparência e sabor. A variedade mais comumente usada na culinária italiana é manjericão, e o manjericão tailandês ou manjericão santo que é usado na culinária asiática. Outras variedades famosas são:  manjericão de limão, manjericão anis e canela manjericão todos têm sabores que sutilmente refletem os seus nomes.

Estudos mostram que o óleo essencial de manjericão contém grande quantidade de antioxidante que pode prevenir o envelhecimento precoce, problemas relacionados com a idade e até mesmo câncer.  Óleo essencial de manjericão também tem propriedades antibacterianas.

Estudos demonstram a eficácia de manjericão em restringir o crescimento de bactérias diversas (como estafilococos, enterococos e Pseudomonas) que se tornaram resistentes aos antibióticos comumente utilizados.

O manjericão contém flavonoides (orientin e vicenin são os dois importantes flavonoides solúveis em água), protegem as estruturas celulares, bem como cromossomos de radiação e à base de oxigênio danificado. Ele também tem efeitos anti-inflamatórios podendo ser usado no tratamento de artrite.

O óleo de manjericão contém uma substância chamada eugenol que bloqueia a atividade de uma enzima no organismo chamada ciclooxigenase. Esta enzima normalmente causa inchaço.

A Alfavaca é uma rica fonte de betacaroteno, que ajuda a proteger as células epiteliais de danos dos radicais livres. É uma boa fonte de magnésio, um mineral que faz com que os músculos e vasos sanguíneos relaxem, melhorando assim o fluxo sanguíneo e diminuindo o risco de ritmo cardíaco irregular.

A Alfavaca é uma boa fonte de ferro, cálcio, potássio e vitamina C e K. Também é uma boa fonte de fibras dietéticas. O óleo essencial desta erva, quando utilizado como hidratante na pele e cabelo, aumenta o brilho da pele e melhora a aparência cansada dos fios de cabelo. Ele também é eficaz no tratamento de problemas de pele como acne e psoríase. Ela é usada no alívio de resfriado, gripe, coqueluche, asma, bronquite e sinusite.

O chá de manjericão é utilizado para tratar a constipação, cólicas estomacais, indigestão e flatulência. Pode também proporcionar alívio imediato dos gases no estômago e intestinos.

O óleo essencial de manjericão, quando utilizado na aromaterapia pode proporcionar um efeito calmante, é, portanto, eficaz em problemas relacionados com o estresse, como enxaquecas e depressão. Se o uso regular pode dar força mental e clareza.

de R$39,00 por R$ 19,90 , Vale a Pena ?

Este guia é a melhor referência de plantas medicinais que você vai encontrar por um preço acessível. O titulo realmente diz tudo. A maior parte do livro é dedicada a explicação detalhada de plantas medicinais que são poderosos remédios naturais para adultos, bebês, crianças e idosos também.

Um dos fatos mais importantes sobre plantas medicinais é que os consumidores devem estar cientes é o fato de que, ao contrário de outros medicamentos, eles não são controlados por nenhuma agência governamental. Isso significa que não existe nenhum controle de qualidade que garanta que o produto fitoterápico que você compra não contenha nada que possa prejudicá-lo, ou até mesmo que funcione. Os resultados benéficos do uso de plantas naturais como medicamento varia muito de pessoa para pessoa.

Basta lembrar que esses remédios caseiros não oferecem curas milagrosas e não devem substituir os conselhos e tratamentos prescritos pelo seu médico. De fato, alguns remédios à base de plantas têm efeitos adversos quando combinados com outros medicamentos; particularmente medicamentos de prescrição.Por isso, quando optar por usar plantas medicinais, o acompanhamento médico é imprescindível para a sua segurança.

A Anvisa proíbe especificamente os fabricantes e comerciantes de remédios fitoterápicos de alegar que seu produto é capaz de diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer tipo de doença ou enfermidade. Isso não impede que muitas empresas aleguem estes benefícios. Um número surpreendente de remédios à base de ervas, incluindo a erva de São João, Ginko biloba e Ginseng, tem efeitos colaterais muito perigosos quando misturado com antidepressivos.